Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de dezembro de 2016. Atualizado às 15h20.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

internacional

13/12/2016 - 12h02min. Alterada em 13/12 às 15h09min

Internacional apresenta novo técnico e departamento de futebol para 2017

Equipe vai comandar o clube na Série B do Campeonato Brasileiro

Equipe vai comandar o clube na Série B do Campeonato Brasileiro


FREDY VIEIRA/JC
O Internacional apresentou oficialmente seu novo técnico. Antônio Carlos Zago concedeu entrevista coletiva na sala de imprensa do Beira-Rio, na manhã desta terça-feira (13), quando falou do desafio que será para os atletas disputarem a Série B do Campeonato Brasileiro. "O importante é os jogadores encararem a Série B com seriedade, espírito de competição."
Antônio Carlos Zago, anunciado ontem como novo técnico do clube, vai atuar ao lado de Jorge Macedo, diretor executivo de futebol, do auxiliar técnico Marcos Aurélio Galeano e o preparador físico Carlos Pacheco.
Apresentado pelo presidente eleito do clube, Marcelo Medeiros, Zago iniciou sua fala abordando o tema racismo, que manchou sua imagem como jogador de futebol. "Todos erram. Paguei por isso. Fui perdoado com conversas com Deus", afirmou, referindo-se ao episódio em que discutiu com um jogador negro, em 2006, e apontou para a cor do próprio braço. Na ocasião, Zago foi punido em 120 dias e teve que se apresentar ao fórum por três anos.
Zago diz não querer ser lembrado como atleta, mas como técnico, depois de como jogador ter defendido a seleção brasileira e, entre outros times, os quatro principais clubes paulistas. "Quero ser reconhecido como treinador. Passei três anos estudando, o que dá visão diferente. Fez com que melhorasse muito", destacou.
Em relação ao desafio de disputar a Série B, o novo treinador afirmou que terá um importante trabalho em instruir os jogadores a disputar o campeonato, como diz, muito difícil e diferente da Série A.
"O mais importante é a torcida caminhar ao lado do clube no próximo ano como aconteceu no Corinthians. Tínhamos uma realidade diferente porque a maioria dos contratos se encerravam no fim do ano. Não tínhamos um grupo qualificado como tem o Inter hoje. O importante é os jogadores encararem a Série B com seriedade, espírito de competição. Seria importante fazermos uma ótima Série B e manter uma base para a Série A de 2018, com os jogadores bem mais entrosados", ressalto.
Sobre o elenco para 2017, Zago disse esperar formar "uma equipe de Série A para jogar a B". "Eu acho que é uma mescla de jogadores que já tenham certo protagonismo com jogadores que tenham vontade de crescer. Uma equipe de Série A disputando a Série B. O Inter é um dos grandes da Série A que passa por esse momento. Vamos fazer de tudo para que o Inter possa retornar o mais rápido possível à Série A. Vamos ter análise de elenco e de jogadores contratados para que a gente possa montar uma equipe forte", projetou.
Porém, não citou nenhum nome, exceto o do argentino que se tornou um dos maiores ídolos da história do Inter: "Espero contar com o D'Alessandro". Campeão da Copa Libertadores pelo clube em 2010 e sete vezes campeão gaúcho, o meio-campista foi emprestado ao River Plate em fevereiro deste ano e poderá voltar ao time colorado na próxima temporada.
O Inter foi rebaixado para a Série B pela primeira vez em sua história ao terminar o Brasileirão na 17ª posição, com 43 pontos, depois de ter empatado por 1 a 1 com o Fluminense, fora de casa, na rodada final da competição, no último domingo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian R. Bueno 13/12/2016 14h27min
ESTAMOS CHEGANDO DEVAGARITO SÉRIE B !!!nnComo não sou dirigente e nem jogador de Futebol, para mim como escritor e torcedor poder presenciar o COLORADO na segunda divisão, será mais uma fonte de inspiração para escrever e conquistar muitos AMIGOS diariamente.nnAté poderia relacionar muitos fatores que não voltam mais, mas com certeza poderiam ser considerados caso eu fosse escrever um livro sobre a queda do COLORADO, ilustrando as causas da deficiência de todos os setores da péssima administração do ex-presidente Vitório Piffero.nComplemento dizendo que não sou sócio, nem desejo ser sócio, e não dependo de um clube de futebol para ser feliz nesta minha abençoada VIDA de escritor, apenas usufruo dos acontecimentos para me divertir antes, durante e depois através das palavras escritas, por que sou livre e não remunerado.nnQue o novo Presidente Marcelo Medeiros, seus dirigentes, treinador, jogadores que ficarão e outros que chegarão possam agregar um espírito humilde, organizado e vencedor para o nosso INTERNACIONAL voltar a ser GRANDE.nnAbs. Dorian Bueno, Google + POA, 13.12.2016nn