Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 11 de dezembro de 2016. Atualizado às 12h06.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 11/12 às 13h08min

Em Salvador, Cuca quer jogo sério na sua despedida do Palmeiras

Mesmo com o título do Campeonato Brasileiro já garantido e 14 jogadores em férias, entre eles os titulares Dudu, Moisés, Jean, Vitor Hugo e Gabriel Jesus, o técnico Cuca levou a sério os preparativos do Palmeiras para o duelo contra o Vitória, neste domingo, às 17 horas, no Barradão, em Salvador, pela rodada final da competição.
O técnico se despede do clube, já que no ano que vem pretende se dedicar mais à sua família. Cuca não permitiu imagens do treino de sexta-feira, quando ensaiou jogadas aéreas. Além disso pediu empenho e concentração do elenco. Cobrou até os jogadores da base, que serviam como sparrings. Em vários momentos interrompeu o trabalho para corrigir posicionamentos.
O Palmeiras, no entanto, será um arremedo do campeão. Na escalação, Cuca improvisou o volante Gabriel na lateral direita e recorreu aos atacantes reservas Leandro, Alecsandro e Erik para o setor ofensivo.
O time corre atrás de algumas marcas secundárias, apenas atestar a superioridade da campanha. Um triunfo na capital baiana pode igualar o recorde de vitórias (24) do Corinthians (2015) e do Cruzeiro (2014). Além disso, o time pode se tornar o primeiro a terminar o campeonato sem nenhum jogador expulso.
Quem também deseja uma despedida em grande estilo é o polivalente Tchê Tchê. Ele chegou ao clube após se destacar pelo Audax no Campeonato Paulista - foi vice-campeão - e foi um dos destaques do título palmeirense.
"Foi o melhor ano da minha vida, não só profissionalmente, mas no pessoal também, meu filho nasceu. A melhor coisa que tem é ser pai. Fico feliz pela fase que venho vivendo, tudo dando certo, então só tenho a agradecer", declarou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia