Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h33.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

consumo

Notícia da edição impressa de 30/12/2016. Alterada em 29/12 às 20h31min

Inflação do aluguel sobe acima do esperado e cresce 7,17% no ano

Aceleração do indicador em dezembro foi de 0,54%, segundo a FGV

Aceleração do indicador em dezembro foi de 0,54%, segundo a FGV


GILMAR LUÍS/Arquivo/JC
O IGP-M, índice de inflação que reajusta a maioria dos contratos de aluguel, avançou 0,54% em dezembro depois de ter retraído 0,03% em novembro. Essa aceleração levou o indicador a fechar o ano em 7,17%, acima do esperado por analistas. A alta é inferior aos 10,54% de 2015, mas supera com força os 3,69% e os 5,51% de 2014 e 2013, respectivamente. Os dados foram divulgados na manhã desta quinta-feira, em São Paulo, pela Fundação Getulio Vargas (FGV).
O número mais alto que o esperado no IGP-M é explicado por sua metodologia. No índice da FGV, os preços do atacado, calculados pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), representam 60% do total e saíram de uma queda de 0,16% em novembro para alta de 0,69% em dezembro, impactados sobretudo pela elevação nos preços do minério de ferro.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia