Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de dezembro de 2016. Atualizado às 07h24.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado financeiro

28/12/2016 - 08h27min. Alterada em 28/12 às 08h27min

Bolsa de Tóquio fecha em leve baixa com dados fracos e forte queda da Toshiba

A Bolsa de Tóquio fechou em leve baixa nesta quarta-feira (28) pressionada por indicadores econômicos fracos em meio a um volume reduzido de negócios. Uma queda de 20% nas ações da Toshiba contribuiu para a fraqueza do índice.
O Nikkei, índice que reúne os papéis mais negociados na capital do Japão, fechou em leve baixa de 0,01%, encerrando o pregão a 19.401,72 pontos.
O mercado seguiu pressionado pelos efeitos persistentes de dados divulgados na terça-feira que mostraram que os preços ao consumidor caíram pelo nono mês consecutivo em novembro, minando os esforços do governo para estimular a inflação.
Além disso, nesta quarta-feira, foram divulgados que a produção industrial aumentou 1,5% em novembro, em termos dessazonalizados, ligeiramente abaixo do aumento de 1,7% esperado pelos economistas. Por outro lado, as vendas no varejo subiram 1,7% em novembro na comparação anual, a primeira alta desde fevereiro. Entre os setores que mais apresentaram aumento nas vendas estão vestuário e carros.
Entre os destaques corporativos, as ações da Toshiba caíram 20,4% depois que a empresa revelou que espera uma perda extraordinária de cerca de 100 bilhões de ienes (US$ 850 bilhões) em uma aquisição de energia nuclear dos EUA realizada pela Westinghouse no ano passado, informou o diário de negócios Nikkei.
"É um desenvolvimento inesperado em um momento em que as preocupações sobre a empresa tinham diminuído", disse Yoshinori Ogawa, estrategista da Okasan Securities. As ações da empresa aumentaram 97% no ano anterior até 23 de dezembro, segundo dados da bolsa.
Enquanto isso, as ações da fabricante de ferramentas elétricas Hitachi Koki subiram 15,1%, seguindo um relatório do Nikkei que a matriz Hitachi deu à empresa americana de investimentos privados Kohlberg Kravis Roberts negociação preferencial para comprar sua unidade Hitachi Koki.
A bolsa de Tóquio retirou uma suspensão comercial das ações depois que a Hitachi disse que nada foi decidido. De acordo com o jornal Nikkei, o possível acordo pode ultrapassar 150 bilhões de ienes (US$ 1,27 bilhão).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia