Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 23 de dezembro de 2016. Atualizado às 08h31.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

23/12/2016 - 09h32min. Alterada em 23/12 às 09h32min

Confiança do comércio sobe 0,7 ponto em dezembro, afirma FGV

Na métrica de médias móveis trimestrais, o índice recuou pelo segundo mês consecutivo

Na métrica de médias móveis trimestrais, o índice recuou pelo segundo mês consecutivo


JOÃO MATTOS/ARQUIVO/JC
O Índice de Confiança do Comércio (Icom) subiu 0,7 ponto em dezembro ante novembro, para 79,0 pontos divulgou nesta sexta-feira (23), a Fundação Getulio Vargas (FGV). No mês anterior, o indicador tinha caído 3,6 pontos. Na métrica de médias móveis trimestrais, o índice recuou pelo segundo mês consecutivo (-0,5 ponto).
"A suave alta da confiança em dezembro é insuficiente para reverter a queda do mês anterior, mantendo assim um cenário de curto prazo desfavorável para o setor. A demora na retomada da demanda e as incertezas no ambiente político e econômico impedem a melhora da percepção sobre a situação corrente e geram um sentimento pessimista em relação à tendência futura dos negócios sinalizando dificuldade para o comércio nos próximos meses.", afirma Viviane Seda Bittencourt, coordenadora de Sondagens do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV).
O resultado positivo do Icom foi concentrado em 5 dos 13 segmentos pesquisados e determinado sobretudo pela melhora das expectativas. O Índice de Expectativas (IE-COM) subiu 1,2 ponto acomodando após três quedas consecutivas, alcançando 90,6 pontos.
Já o Índice de Situação Atual (ISA-COM) subiu 0,2 ponto e atingiu 68,3 pontos, ainda em patamar próximo do mínimo histórico.
A melhora do IE-COM em dezembro foi determinada pela ligeira recuperação do indicador que mede o grau de otimismo com as vendas nos três meses seguintes, que subiu 3,1 pontos chegando a 89,6 pontos. Em médias móveis trimestrais, essa é a segunda queda após dez meses de altas consecutivas do IE-COM (-0,7 ponto).
Já no ISA-COM, o resultado foi influenciado pelo aumento da satisfação das empresas com a situação atual dos negócios, que subiu 1,5 ponto alcançando 73,5 pontos, mas ainda em queda na análise em médias móveis trimestrais.
A coleta de dados para a edição de dezembro da Sondagem do Comércio foi realizada entre os dias 1 e 20 deste mês e obteve informações de 1.171 empresas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia