Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 21 de dezembro de 2016. Atualizado às 19h15.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 21/12 às 20h16min

Bolsas fecham em queda nos EUA; Dow Jones se afasta da marca dos 20 mil pontos

Os principais índices acionários de Nova Iorque fecharam em queda nesta quarta-feira (21), com o setor imobiliário liderando as perdas, enquanto os investidores aguardam o Dow Jones alcançar a marca histórica de 20 mil pontos.
O Dow Jones fechou em queda de 0,16%, aos 19.941,96 pontos, depois de fechar na tarde de terça-feira aos 19.974,62. Na sessão de ontem, o índice chegou a ficar a 13 pontos do recorde tão aguardado. Já o S&P recuou 0,25%, aos 2.265,18 pontos, enquanto o Nasdaq caiu 0,23%, indo aos 5.471,43 pontos.
O único indicador econômico desta quarta, além do dado semanal de estoques de petróleo, foi o número de vendas de moradias usadas de novembro, que mostrou alta de 0,7%, contrariando a previsão de queda de 1,1% dos economistas consultados pelo The Wall Street Journal. Mesmo assim, o dado não foi suficiente para impulsionar o setor imobiliário, que caiu 1,32%.
Desde as eleições presidenciais dos Estados Unidos, o Dow Jones subiu cerca de 9%, impulsionado por apostas de investidores de que o presidente eleito Donald Trump vai implementar políticas como corte de impostos, afrouxamentos regulatórios e aumento dos gastos com infraestrutura. Essas políticas poderiam melhorar a perspectiva para as companhias americanas, o que fez com que bancos e indústrias acumulassem os maiores ganhos desde então.
Caso o Dow Jones chegue aos 20 mil pontos antes do Natal, será o espaço mais curto de tempo em que o índice ganhou mil pontos na história, de acordo com o Bespoke Investment Group. O Dow ficou acima de 19 mil pontos pela primeira vez há menos de um mês.
O valor total do mercado global de ações subiu US$ 3 trilhões desde o dia da eleição, enquanto o mercado de bônus caiu praticamente na mesma quantidade, segundo uma pesquisa do Deutsche Bank. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia