Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de dezembro de 2016. Atualizado às 19h20.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Petróleo

Alterada em 14/12 às 20h22min

Petrobras atinge marca de 1 bilhão de barris produzidos no pré-sal

Segundo a empresa, esse desempenho é "ímpar na história mundial da produção offshore de petróleo"

Segundo a empresa, esse desempenho é "ímpar na história mundial da produção offshore de petróleo"


STEF/AGÊNCIA PETROBRAS/JC
A Petrobras e seus parceiros anunciaram nesta quarta-feira (14), que atingiram marca histórica de 1 bilhão de barris de petróleo produzidos no pré-sal. "Essa produção acumulada ocorre apenas seis anos após a entrada do primeiro sistema de produção na Bacia de Santos, no campo de Lula, e dez anos após a primeira descoberta em 2006, e demonstra a capacidade técnica e de realização da companhia", afirma a estatal, em nota.
"Estamos vivendo um momento de virada e não temos dúvida da nossa imensa capacidade de realização. Estou muito emocionado diante da grandeza do que está acontecendo aqui hoje", disse na nota o presidente da companhia, Pedro Parente. "Chegar ao 1 bilhão de barris em apenas seis anos em águas ultraprofundas é uma realização ímpar. Não é qualquer companhia que pode contar essa história", afirmou a diretora executiva de Exploração e Produção, Solange Guedes.
Segundo a empresa, esse desempenho é "ímpar na história mundial da produção offshore de petróleo". Comparando com outras importantes áreas petrolíferas do mundo, na porção americana do Golfo do México, esse patamar foi atingido 14 anos após o início da produção comercial e, no Mar do Norte, em oito anos. No Brasil, esse mesmo patamar só foi atingido na Bacia de Campos depois de 15 anos de produção comercial.
A Petrobras registrou ainda outro resultado importante no pré-sal. O gasoduto Rota 2 atingiu, no dia 15 de novembro, a marca de 2 bilhões de metros cúbicos de gás exportados, apenas nove meses após o início de sua operação, em fevereiro deste ano. Com 401 km de extensão, o Rota 2 é o gasoduto de maior extensão do País e interliga os sistemas de produção do pré-sal da Bacia de Santos ao Terminal de Tratamento de Gás de Cabiúnas, em Macaé (RJ).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia