Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de dezembro de 2016. Atualizado às 11h29.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura

13/12/2016 - 12h28min. Alterada em 13/12 às 12h32min

CNI prevê recuperação lenta da economia com crescimento de 0,5% em 2017

Agência Brasil
A economia brasileira começará a se recuperar lentamente em 2017, de acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI). A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, é de crescimento de 0,5%. A estimativa para o PIB industrial é de crescimento de 1,3%.
Para este ano, a estimativa de queda do PIB é de 3,6%, com retração da indústria em 3,9%. As projeções para o consumo das famílias indicam queda de 4,5% este ano, e crescimento de 0,2% em 2017. Para a formação bruta de capital fixo (investimentos) a estimativa é de queda de 11,2% em 2016, e expansão de 2,3% no próximo ano.
A expectativa da CNI é que a taxa de desemprego aumente em 2017, ficando em 12,4% contra a previsão de 11,2%, este ano.
A projeção para a inflação ficou em 6,6% este ano, e 5%, em 2017. A estimativa ficou um pouco acima do teto da meta de inflação, que é de 6,5% em 2016.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia