Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de dezembro de 2016. Atualizado às 19h19.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

negócios corporativos

08/12/2016 - 20h05min. Alterada em 08/12 às 20h19min

Suzano conclui compra de ativos da Vale do Pindaré e da Cosima

A Suzano Papel e Celulose anunciou nesta quinta-feira, 8, que concluiu a compra de ativos florestais e imobiliários da Companhia Siderúrgica Vale do Pindaré e da Cosima - Siderúrgica do Maranhão, anunciada em outubro. A Suzano pagou US$ 245 milhões pelos ativos.
São 75 mil hectares de imóveis nos Estados do Maranhão e de Tocantins, dos quais 40 mil agricultáveis e as florestas plantadas nelas. O objetivo, segundo a Suzano, é aumentar o abastecimento de madeira da Unidade Imperatriz, para atender à expansão da produção de celulose na unidade; reduzir o raio médio das florestas que a abastecem e maior competitividade no seu custo de madeira no longo prazo.
Em outubro, a Suzano tinha anunciado também a compra de uma pequena central hidrelétrica da Mucuri Energética, da Queiroz Galvão Energia. Mas esta operação ainda não está concluída, segundo a Suzano, pois aguarda o cumprimento de algumas condições, entre elas a anuência da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O valor desta operação é de US$ 14 milhões.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia