Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de dezembro de 2016. Atualizado às 16h40.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

combustíveis

Alterada em 08/12 às 17h41min

Consumo de gás natural cresce 1,6% em setembro ante agosto, diz Abegás

O consumo de gás natural no País totalizou 62,99 milhões de metros cúbicos por dia em setembro, o que corresponde a um crescimento de 1,6% em relação a agosto e uma queda de 19,9% em relação ao mesmo período do ano passado, informou nesta quinta-feira a Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás).
Conforme a entidade, a queda na comparação anual se deve à desaceleração da indústria, que consumiu 9,32% menos gás em setembro deste ano, e ao desligamento de termelétricas no período em questão, o que ocasionou em vendas 40,69% menores para a geração de energia elétrica.
Já no comparativo mensal, o crescimento foi motivado justamente pela maior demanda por energia elétrica no Sudeste e no Nordeste, disse a Abegás. O consumo das térmicas cresceu 9,7% entre agosto e setembro, de 18,3 para 20 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. Já no segmento industrial o recuo em setembro foi de 1,8% em relação a agosto.
Na cogeração, o crescimento foi de 2,46% em setembro ante o mês de agosto, enquanto no acumulado do ano houve retração de 1,21%, consequência da desaceleração do segmento industrial no período, informou a entidade.
O consumo residencial avançou 2,9% em setembro na comparação com agosto e 13,37% no acumulado do ano. Para a Abegás, o desempenho é resultado "do investimento das concessionárias em expansão da rede de distribuição e na captação de novos clientes".
Já o segmento comercial apresentou consumo praticamente estável em setembro frente ao mês anterior, com leve recuo de 0,6%, mas alta de 4,8% no acumulado do ano.
Por fim, o consumo de gás natural veicular (GNV) no setor automotivo cresceu de 2,3% na comparação com agosto e 1,91% no acumulado de 2016, desempenho que a Abegás atribui à manutenção da competitividade do GNV frente aos combustíveis líquidos no período.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia