Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de dezembro de 2016. Atualizado às 20h45.

Jornal do Comércio

JC Logística

COMENTAR | CORRIGIR

Transportes

Notícia da edição impressa de 15/12/2016. Alterada em 14/12 às 18h18min

China decide financiar ônibus elétricos no Brasil

Chinesa BYD oferecerá leasing do veículo, que custa R$ 1 milhão e pode rodar até 300 quilômetros por dia

Chinesa BYD oferecerá leasing do veículo, que custa R$ 1 milhão e pode rodar até 300 quilômetros por dia


COMEC/DIVULGAÇÃO/JC
O Banco de Fomento da China decidiu abrir, em 2017, uma linha de crédito de R$ 1 bilhão para investimentos no Brasil na construção de ônibus elétricos e painéis solares. A linha será aberta para a BYD, chinesa líder do setor e que mantém uma fábrica de ônibus elétricos em Campinas, no interior de São Paulo. Com essa linha, a BYD vai oferecer aos empresários de transporte público um contrato de leasing.
Cada ônibus elétrico tem o custo de R$ 1 milhão, enquanto um modelo comum (movido a combustível) sai por R$ 400 mil. Segundo Adalberto Maluf, vice-presidente de vendas da BYD no Brasil, essa diferença será financiada no prazo de 10 anos. As parcelas, segundo ele, serão pagas com o dinheiro que será economizado com combustível e manutenção.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia