Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 18 de dezembro de 2016. Atualizado às 20h30.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Responsabilidade Social

Notícia da edição impressa de 19/12/2016. Alterada em 16/12 às 20h21min

Pelo direito de viver em família

Maria Eugenia Bofill
Aos oito anos, Lucas foi adotado por um casal de jornalistas. Hoje, aos 18, além da família que conquistou, dá nome ao Instituto Amigos de Lucas. A ideia surgiu diante das dificuldades que o casal enfrentou ao longo do processo, e o instituto busca trabalhar na prevenção do abandono. Atualmente, a ONG conta com o Programa Apadrinhamento Afetivo e o Grupo de Apoio à Adoção.
"Queremos desmistificar que adotar crianças maiores é problema", ressalta a presidente do instituto, Rosi Prigol, mãe de três filhos adotivos. A sensibilização acontece em reuniões mensais com os candidatos habilitados para o processo. Em pauta, temas relativos à adoção, como a burocracia em Porto Alegre, já que a tramitação é demorada em função das exigências.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia