Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 20 de novembro de 2016. Atualizado às 20h38.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

investigação

Alterada em 20/11 às 21h39min

Rosinha Garotinho defende que marido realmente necessitava de tratamento urgente

A prefeita de Campos dos Goytacazes, no Norte fluminense, Rosinha Garotinho (PR), manifestou-se neste domingo (20) em seu perfil nas redes sociais sobre a intervenção cardíaca sofrida pelo marido, o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho. Segundo ela, Garotinho realmente necessitava de tratamento coronariano urgente.
"Agradeço aos que oraram e torceram pela saúde do Garotinho. Aos que duvidaram ou comemoraram, peço o perdão de Deus. Ele passou por procedimento neste domingo e encontra-se em recuperação em quadro estável. Meu marido realmente necessitava de tratamento coronariano urgente", escreveu Rosinha, que também já governou o Estado do Rio.
Garotinho foi preso pela Polícia Federal na quarta-feira (16) na Operação Chequinho, que investiga o uso do programa Cheque Cidadão, do município de Campos, para obter apoio eleitoral. Garotinho é secretário municipal de governo na gestão de sua mulher.
Após a prisão, o ex-governador passou mal e foi transferido para um hospital municipal do Rio. Ele recebeu atendimento médico e indicação para realização de mais exames, mas acabou retornando à unidade de pronto atendimento do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, zona oeste da capital.
Após uma disputa judicial, a ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Luciana Lóssio concedeu autorização para que Garotinho fosse transferido a um hospital particular e submetido a novos exames. O ex-governador deixou novamente a prisão em direção a um hospital privado no início da madrugada de sábado, onde teria permissão para receber a visita de parentes e advogados. Quando obtiver alta médica, a decisão da ministra do TSE prevê que ele siga para prisão domiciliar.
Segundo o laudo médico postado por Rosinha em sua conta no Facebook, Garotinho foi submetido a um cateterismo cardíaco na manhã deste domingo. Após o diagnóstico de uma "obstrução em ramo da coronária direita", ele passou por uma "angioplastia e implante de stent farmacológico". O procedimento foi bem sucedido, segundo a nota assinada pelo Dr. Marcial Raul Navarrete Uribe.
O estado de saúde de Garotinho é considerado estável. Ele está internado em observação na Unidade Cardiointensiva do Hospital Quinta D'Or, em São Cristóvão, na zona Norte da capital.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia