Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de novembro de 2016. Atualizado às 18h00.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

partidos

16/11/2016 - 17h25min. Alterada em 16/11 às 19h00min

Prefeito de Canoas, Jairo Jorge pede desfiliação do PT

Jairo Jorge pediu desfiliação do partido nesta quarta-feira

Jairo Jorge pediu desfiliação do partido nesta quarta-feira


GUSTAVO GARBINO/DIVULGAÇÃO/JC
O prefeito de Canoas, Jairo Jorge, encaminhou nesta quarta-feira (16) pedido de desfiliação do Partido dos Trabalhadores (PT). 
No pedido, que está sendo oficialmente registrado na Justiça Eleitoral, Jairo justifica sua saída por considerar que sua "capacidade de interferência no âmbito partidário está esgotada", além de "entender que os encaminhamentos que estão sendo dados não levarão a uma efetiva renovação do partido".
A decisão foi comunicada por Jairo ao presidente do PT, Ary Vanazzi, ainda nesta quarta-feira. Em carta a lideranças do partido, o político - além de relatar os motivos de sua saída - faz uma retrospectiva de sua vida partidária.
Militante há 32 anos pelo PT, a desfiliação ocorre um dia depois de completar 31 anos de sua primeira candidatura como prefeito pelo partido. Ele também se elegeu vereador em 1988 e foi eleito prefeito em 2008, reelegendo-se em 2012.
A carta ainda aponta que ele, neste momento, não se filiou a outro partido. Mas reportagem publicada nesta quarta-feira (16) pelo Jornal do Comércio aponta que Jorge estaria negociando sua ida para o PDT.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Sergio 16/11/2016 17h44min
O último a sair favor apagar a luz. nQuem se aliou com um partido que conseguiu "quebrar" a Petrobras, me admiro que o Olívio Dutra não se desfiliou!