Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 08 de novembro de 2016. Atualizado às 07h40.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Itália

08/11/2016 - 08h44min. Alterada em 08/11 às 08h44min

Novo terremoto atinge região central da Itália

Agência Brasil/Ansa
Um terremoto de magnitude 4 na escala Richter atingiu a zona central da Itália na noite de segunda-feira (7). O epicentro ocorreu a uma profundidade de 13 km, na província de Macerata, região de Marcas.
Exatos 20 minutos depois, houve uma réplica de 2.9 graus, 9 km abaixo do solo. Segundo o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (Ingv), 17 cidades estão a até 20 km de distância do epicentro, com uma população total de 18,8 mil pessoas.
Entre elas, estão Norcia, Arquata del Tronto, Visso, Ussita, Preci e Castelsantangelo sul Nera, já devastadas pelos tremores que vêm sacudindo o centro do país desde 24 de agosto. Apenas nesta segunda-feira, 172 atividades sísmicas foram registradas na mesma região, a maioria delas com magnitudes entre 2.0 e 3.0.
A mais forte foi a de 4.0, mas até o momento não há registros de danos ou vítimas. "Não senti, estava em Porto Sant'Elpidio para acertar com os pais dos jovens desabrigados como fazer com a escola. É triste, mas posso dizer que já estamos acostumados com um terremoto de força 4", disse o prefeito de Visso, Giuliano Pazzaglini.
A série de terremotos no centro da Itália já deixou 299 mortos e um rastro de destruição em cidades e vilarejos históricos das regiões de Marcas, Úmbria e Lazio.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia