Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 03 de novembro de 2016. Atualizado às 18h58.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Cultura

03/11/2016 - 19h48min. Alterada em 03/11 às 20h00min

Edmar Bacha é eleito para a Academia Brasileira de Letras

Os ocupantes anteriores da cadeira 40 foram o fundador Eduardo Prado, que escolheu como patrono o Visconde do Rio Branco, Afonso Arinos, Miguel Couto e Alceu Amoroso Lima

Os ocupantes anteriores da cadeira 40 foram o fundador Eduardo Prado, que escolheu como patrono o Visconde do Rio Branco, Afonso Arinos, Miguel Couto e Alceu Amoroso Lima


PSDB/Divulgação/JC
O economista Edmar Bacha foi eleito para a Academia Brasileira de Letras (ABL) na tarde desta quinta-feira (3). Ele ocupará a cadeira 40, sucedendo o jurista Evaristo de Moraes Filho, que morreu em 22 de julho. Os ocupantes anteriores da cadeira 40 foram o fundador Eduardo Prado, que escolheu como patrono o Visconde do Rio Branco, Afonso Arinos, Miguel Couto e Alceu Amoroso Lima.
Edmar Lisboa Bacha integrou a equipe econômica que concebeu e implantou o Plano Real, em 1994. Ele obteve 18 dos 33 votos, dos quais 23 presenciais, depositados em uma urna no Petit Trianon, sede da ABL, no Centro do Rio, e dez por cartas. Formou-se na Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais e obteve o Ph.D. em Economia na Universidade de Yale, nos EUA. O agora acadêmico deu aulas de Economia em diversas universidades no Brasil e no exterior.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia