Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 28 de novembro de 2016. Atualizado às 21h43.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Inter

Notícia da edição impressa de 29/11/2016. Alterada em 28/11 às 20h40min

Colorados fazem 'vaquinha' para ajudar torcedor que teve casa depredada

Drone com o fantasma da Série B sobrevoou o estádio em dois momentos diferentes

Drone com o fantasma da Série B sobrevoou o estádio em dois momentos diferentes


ITAMAR AGUIAR/AGÊNCIA FREELANCER/JC
Se um grupo de torcedores do Inter resolveu depredar uma casa porque acreditava que dela teria vindo o drone que carregava o "fantasma da Série B" sobre o estádio Beira-Rio, durante a partida contra o Cruzeiro, no domingo, outra turma de colorados agora se propõe a restituir o prejuízo dos proprietários. Afinal, eles não tinham nada a ver com o drone e são torcedores colorados também.
Ontem, uma vaquinha virtual foi aberta em um site especializado tentando arrecadar R$ 5 mil para cobrir os prejuízos do professor universitário Cássio Moura. Às 19h, as doações já alcançavam R$ 1,5 mil, com outros R$ 4 mil pendentes de pagamento de boleto bancário."Ainda que o vandalismo não se justifique sob nenhuma hipótese (nem se a casa estivesse certa), é hora de a torcida colorada mostrar a sua solidariedade e contribuir com os prejuízos causados", explicou Filipe Gonçalves, responsável por abrir a campanha.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia