Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 08 de novembro de 2016. Atualizado às 21h39.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Série B

Alterada em 08/11 às 22h42min

Brasil de Pelotas perde para Vila Nova e dá adeus as chances de chegar ao G4

Depois de três derrotas seguidas, o Vila Nova venceu o Brasil de Pelotas por 3 a 1, nesta terça-feira à noite, no Estádio Oba, em Goiânia pela 35.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Agora, os dois times têm os mesmos 49 pontos, com os goianos ficando na frente pelo número de vitórias: 14 a 13. Eles estão livres do rebaixamento e fora da briga pelo acesso.
O Vila Nova vinha de derrotas para o Bahia, para o Tupi e para o Avaí. Por outro lado, o Brasil entrou em campo com moral após ter batido o Vasco da Gama, por 2 a 1, em Pelotas.
O mandante começou com mais velocidade e abriu o placar logo aos quatro minutos. Fabinho cobrou falta quase na linha da grande área com perfeição. Encobriu a barreira e Eduardo Martini não chegou a tempo de evitar o gol. Dois minutos depois, quase saiu o empate quando Wagner Bueno defendeu chute de Jonatas Belusso.
Aos 12 minutos, o Vila perdeu Fabinho, sentindo uma lesão na panturrilha direita, forçando a entrada de Frontini, ídolo da torcida. O time gaúcho passou a dominar as ações e criou duas boas chances para marcar, defendidas por Wagner Bueno. Ele não impediu o empate aos 32 minutos, quando Marlon, deslocado pelo lado direito, bateu em curva. A bola tocou na trave e entrou.
Nos acréscimos, o time da casa perdeu outro jogador machucado. Christiano deu um pique e sentiu a perna. Foi substituído por Marcelo Cordeiro. Segunda troca forçada do técnico Guilherme Alves.
O segundo tempo foi equilibrado. O Brasil tentou ganhar força com as entradas de Marcos Paraná e Nem, respectivamente, nas vagas de Diogo Oliveira e Jonatas Belusso. Mas brilhou a estrela de Guilherme Alves, que aos 21 minutos tirou o volante Caíque para a entrada do atacante Mateus Anderson. E na sua primeira jogada pelo lado esquerdo, ele invadiu a área e rolou a bola para o chute de perna esquerda de Moisés. A bola entrou no canto esquerdo de Martini. Isso aos 23 minutos. Nono gol dele, artilheiro do time, na frente de Fabinho, com sete.
Mais tranquilo em campo, o Vila Nova ainda marcou o terceiro gol aos 33 minutos. Aloísio vislumbrou Frontini livre na grande área e o atacante bateu em diagonal e no alto. Esta foi a sexta vitória do Vila como mandante (22 pontos), mas ele soma oito como visitante (27 pontos).
No sábado à tarde, a partir das 17h30, ambos voltam a campo. O Vila Nova vai estar no Castelão diante do ceará, enquanto o Brasil vai receber em Pelotas o Oeste.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia