Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 30 de novembro de 2016. Atualizado às 21h39.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 01/12/2016. Alterada em 30/11 às 20h54min

Petrobras dispara com decisão da Opep e Ibovespa sobe 1,51%

O Ibovespa avançou ontem e recuperou parte das perdas de quase 3% registradas ontem. No entanto, os ganhos no fechamento estavam bem abaixo dos mais de 2% vistos durante à tarde. O principal motivo da alta foi o acordo para o corte da produção de petróleo em 1,2 milhão de barris por dia, definido na reunião da Opep.
Mesmo com as ações da Petrobras em alta entre 9% e 10%, Vale e siderúrgicas passaram a ampliar a queda vista desde cedo, reduzindo a força do índice à vista. Dado o desempenho das commodities, principalmente o petróleo, no centro das atenções, nem o PIB nem a expectativa pela decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) influenciaram hoje os negócios com ações. A aprovação da PEC do teto dos gastos no Senado, em primeiro turno, foi considerada uma boa notícia, mas já era esperada.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia