Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 25 de novembro de 2016. Atualizado às 17h28.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 25/11 às 18h33min

Ouro fecha em queda em Nova Iorque e registra menor preço em 9 meses

O contrato futuro de ouro fechou em queda na sessão desta sexta-feira (25), registrando o menor nível em nove meses ao ser pressionado por um maior apetite por risco e pela perspectiva de aumento das taxas de juros dos EUA.
O ouro para dezembro, negociado na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), caiu 0,91%, para US$ 1.178,40 a onça-troy, o valor mais baixo desde 5 de fevereiro.
"O otimismo crescente pós-eleição presidencial nos EUA continua a reduzir o interesse no mercado de ouro", disse Jim Wyckoff, analista da Kitco Metais. Os principais índices das bolsas de NY - Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq - renovaram as máximas históricas nesta sessão.
O preço do ouro também foi pressionado pelas apostas em um aumento da taxa de juros em dezembro. Nesta semana, a ata do Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA) mostrou que os dirigentes acreditam que um aumento dos juros será apropriado "relativamente em breve", apoiando as expectativas do mercado de elevação em dezembro. Juros mais altos costumam pesar no metal, uma vez que os investidores tendem a migrar para ativos cujo retorno cresce em situação de aperto monetário, como é o caso dos Treasuries.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia