Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 24 de novembro de 2016. Atualizado às 07h38.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

indústria

Alterada em 24/11 às 08h41min

Confiança da indústria sobe 1,1 ponto em novembro ante outubro, diz prévia da FGV

Resultado reforça a tendência de acomodação da confiança iniciada em agosto

Resultado reforça a tendência de acomodação da confiança iniciada em agosto


SAM PANTHAKY/AFP/JC
O Índice de Confiança da Indústria (ICI) apurado na prévia da sondagem de novembro avançou 1,1 ponto na passagem de outubro para novembro, alcançando 87,7 pontos, informou nesta quinta-feira (24) a Fundação Getulio Vargas (FGV). O indicador tinha recuado 1,6 ponto no mês anterior. Segundo a FGV, o resultado reforça a tendência de acomodação da confiança iniciada em agosto.
No resultado preliminar de novembro, o Índice de Expectativas (IE) subiu 1,1 ponto, para 89,5 pontos. Já o Índice da Situação Atual (ISA) cresceu 1,1 ponto, para 86,0 pontos.
As avaliações sobre o momento atual ainda em patamar inferior ao das expectativas sinaliza "maior otimismo com o futuro próximo do que satisfação com o momento presente", apontou a FGV em nota oficial.
O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) da indústria avançou para 74,1% na prévia de novembro, 0,4 ponto porcentual acima do resultado final do mês anterior, quando estava em 73,7%.
A prévia dos resultados da Sondagem da Indústria abrange a consulta a 785 empresas entre os dias 1º e 21 de novembro. O resultado final da pesquisa será divulgado no próximo dia 30.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia