Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 24 de novembro de 2016. Atualizado às 16h43.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Varejo

24/11/2016 - 14h43min. Alterada em 24/11 às 17h44min

Black Friday ultrapassa barreira da internet e atrai diversos ramos da economia

Sindilojas vai ampliar horário apostando em aumento de vendas em 2016

Sindilojas vai ampliar horário apostando em aumento de vendas em 2016


PEDRO BRAGA/JC
Alberi Neto
Febre nos Estados Unidos, onde ocorre no dia seguinte ao feriado de Dia de Ação de Graças, comemorado nesta quinta-feira (24), a Black Friday foi completamente adaptada à cultura brasileira. Começou em 2010 apenas no e-commerce, mas em 2016 mostra uma diversidade cada vez maior de setores. Também não se restringe mais à sexta-feira. Virou uma Black Week, como alguns pontos já ostentam desde o começo da semana. A campanha de descontos veste lojas de rua, shopping centers e até mesmo setor de serviços, como bancos. 
Em 2015, a campanha arrecadou R$ 1,6 bilhão em vendas pela internet, segundo o E-bit, 38% acima da receita apurada em 2014. Este ano a Black Friday é artifício para intensificar descontos em redes de farmácias, materiais de construção, financiamento em bancos e até cursos em universidades. 
A Universidade Feevale, em Novo Hamburgo, aderiu à febre norte-americana, oferecendo cursos de verão abertos ao público em geral. “A nossa visão é de sempre estar conectado às tendências e apostar nas novas tecnologias de marketing que atraem mais público”, conta a coordenadora administrativa do núcleo de cursos e eventos da instituição, Silvia Castilhos. No ano passado, dos cerca de 300 inscritos nos 30 cursos oferecidos, 90 aderiram durante a Black Friday. 
Para este ano, a faculdade prolongou a ação, que terá quatro dias, com a “intenção de alcançar um número que seja ao menos superior ao ano passado”, projeta Silvia. Serão 21 cursos oferecidos em áreas como comunicação, arquitetura, design, administração, engenharias, entre outras, com descontos de até 50%.
Para não ficar para trás em relação aos sites, que vendem 24 horas, o Sindilojas de Porto Alegre irá permitir que as lojas de shopping e de rua da Capital funcionem até as 23h59min nesta sexta-feira. A entidade estima que as vendas aumentem 8% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2015, o tíquete médio da Black Friday na Capital foi de R$ 570,00, impulsionado, principalmente, pela venda de artigos de telefonia. Para o vice-presidente do Sindilojas, Sérgio Galbinski, esta é uma data importante para os lojistas.
“A placa de Black Friday chama o cliente, é uma promoção que tem credibilidade”, aponta Galbinski. A entidade auxilia os lojistas a se preparem para data com dicas como o armazenamento de produtos para serem disponibilizados durante essas liquidações. Mesmo não colocando todos os produtos em liquidação, “essas promoções são sempre válidas, pois atraem clientes que conhecem a loja e podem retornar no futuro”, pontua o vice-presidente.
Outras liquidações, como a Liquida Porto Alegre ou até as recentes liquidações de Natal, não são afetadas pela Black Friday, segundo Galbinski. “Pelo contrário, a ‘liquidação com nome’ retira aquela impressão de promoção o ano todo e passa confiança ao cliente. A Black Friday ocorre entre um dia, ou até uma semana, e não interfere nos resultados de outras compras tradicionais da cidade, como o Liquida POA”, finaliza.
No entanto, o grande número de vendas da Black Friday tem um contraponto. Um estudo recente da Fundação Instituto de Administração (FIA) aponta que mesmo prometendo aumento do volume de negócios e atração de novos clientes, a Black Friday gera sérios desafios para as empresas. Entre eles, a forte diminuição das margens de lucro e a grande concentração de vendas em um único dia. Esses fatores geram sobrecarga de sistemas e estrutura logística, além da queda das vendas e do fluxo nos períodos que logo antecedem ou sucedem a ação.

Cuidado com a 'Black Fraude'

Para quem pretende adquirir produtos on-line ou em lojas de varejo, a dica é ficar ligado para não cair na “Black Fraude”, apelido dado aos falsos descontos oferecidos em alguns estabelecimentos. Preços podem ser aumentados antes da data das ofertas, sendo alterados no dia da promoção, causando a impressão de desconto. Ao consumidor, resta ficar atento, segundo informa a coordenadora jurídica da 4ª turma de produtos do Procon-RS Carline Raddatz.
“Quando comprar on-line, o consumidor deve ficar atento se o site mostra endereço e CNPJ da loja, para facilitar o contato do Procon em caso de problemas”, explica Carline, “é essencial desconfiar de descontos muito abaixo do normal, que atraem as pessoas para golpes, por isso é necessário comparar preços”. Em novembro de 2015, o Procon recebeu 312 reclamações, 56 referentes a defeitos de produtos, ofertas falsas ou entregas não concluídas. Esse ano, até 21 de novembro, o órgão anotou 3.506 reclamações, sendo que 749 são do setor de produtos.
Segundo Carline, o consumidor que se sentir lesado deve procurar o Procon para um atendimento preliminar. Posteriormente, uma Carta de Informações Preliminares (CIP) é enviada ao fornecedor do produto para tentar solucionar a questão. Persistindo a discordância, pode-se iniciar o processo administrativo. “Para as compras online, o consumidor tem até sete dias para fazer a devolução. Nas comprar em pontos físicos é recomendável testar o aparelho ainda na loja”, pontua a coordenadora.

Panvel adere no site e também em loja física

Rede oferece 700 produtos com desconto especial para Black Friday
Rede oferece 700 produtos com desconto especial para Black Friday
JC
Tradicionalmente realizada na última sexta-feira de novembro, a promoção caiu no “jeitinho brasileiro”, passando de um dia para toda semana e alguns casos até o mês todo com ofertas. A rede de farmácias Panvel iniciou a ação na segunda-feira (21). Além das vendas pelo site, esse ano, 155 unidades da franquia foram selecionadas para participar, com mais de 700 produtos com ofertas especiais. Uma das lojas da Avenida Venâncio Aires, no bairro Bom Fim foi escolhida.
No primeiro dia, o movimento mais que dobrou na farmácia, de cerca 150 para quase 400 clientes em por dia. O gerente de novos negócios da Panvel, Samir Mesquita, projeta um crescimento de 30% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado e garante que o sucesso das edições anteriores “garante a repetição da ação em 2017”. “O nosso objetivo é abrir uma nova data no varejo, com oportunidade para o cliente conseguir comprar”, finaliza Mesquita.

Redes e shopping ampliam descontos até o fim de semana

A loja de materiais de construção Leroy Merlin promete descontos durante todo o fim de semana. A agência de intercâmbios e viagens CI está oferecendo descontos de até 30% durante toda a semana em cursos e viagens. O aplicativo de viagens Cabify - concorrente do Uber - irá promover descontos em corridas para os clientes que usarem o código “blackfriday50” durante sexta-feira.
A Caixa Econômica Federal entrou na moda e promove até amanhã uma semana de vantagens e condições específicas para contratação de crédito, aquisição e utilização de cartão de crédito, e renegociação de dívidas. O Shopping Total também promove a sua Black Week desde segunda. O superintendente do shopping Eduardo Oltramari aponta a data como um sucesso americano que caiu muito bem no Brasil.
Segundo ele, a liquidação foi executada pelo Total como uma “degustação” no ano passado, e esse ano se estende durante toda semana. “Para esse ano temos uma ação ampla, com mais de cem produtos em promoção durante toda uma semana”, explica o superintendente, “ainda é uma data em crescimento no país, que está dando muito certo, por isso buscamos melhora-la a cada ano”.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia