Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 21 de novembro de 2016. Atualizado às 18h13.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura internacional

Alterada em 21/11 às 19h16min

Comissão Europeia irá adotar novas regras para bancos estrangeiros na UE

A Comissão Europeia está propondo ampliar as regras para bancos estrangeiros que operam na União Europeia (UE), em uma retaliação às instituições americanas, segundo o jornal britânico Financial Times. A proposta, que de acordo com o FT será apresentada na quarta-feira, pode aumentar os custos para grandes bancos e acabar prejudicando Londres após a saída do Reino Unido da UE.
De acordo com a publicação, a Comissão Europeia se espelhará nas medidas adotadas pelos EUA em fevereiro de 2014, quando o país lançou mais exigências para bancos estrangeiros, que incluíam um reforço de capital. Na época, a UE chamou as novas regras americanas de "protecionistas".
Segundo o FT, a proposta da Comissão Europeia forçaria os grandes bancos de investimento dos EUA, como o JPMorgan e o Goldman Sachs, a manter capital e liquidez adicionais na UE.
Ainda que autoridades da UE insistam que a proposta foi desenhada sem considerar o Brexit, a reforma poderia ter grande impacto nas operações em Londres, uma vez que ampliaria os custos e a complexidade das operações para bancos baseados no Reino Unido, forçando-os a estabelecer um capital em separado na UE após o país deixar o bloco.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia