Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 17 de novembro de 2016. Atualizado às 19h49.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Juros

Alterada em 17/11 às 20h51min

Banco Central do Chile mantém taxa básica de juros em 3,5%

O Banco Central do Chile manteve em 3,5% sua taxa básica de juros na reunião de política monetária realizada nesta quinta-feira, pelo 11º mês consecutivo, uma vez que a inflação continua fraca.
Em comunicado, a instituição destaca o aumento da volatilidade nos mercados financeiros globais após a eleição presidencial de Donald Trump nos EUA. "As condições financeiras para as economias emergentes deterioraram-se, mas estão melhores do que no início do ano", disse o banco central.
O banco central disse ainda que sua decisão também levou em conta uma taxa de inflação anual menor do que a esperada no mês passado, enquanto o crescimento econômico permaneceu em linha com as expectativas anteriores.
"O Conselho reafirma o seu compromisso de conduzir a política monetária de forma flexível, para garantir a inflação projetada em 3% ao longo prazo. Mudanças futuras na política vão depender das implicações das condições e perspectivas macroeconômicas interna e externa sobre a inflação", disse o BC em comunicado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia