Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de novembro de 2016. Atualizado às 21h05.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 16/11 às 22h09min

Bolsas fecham sem direção única nos EUA, com investidor ponderando Efeito Trump

As bolsas de Nova Iorque fecharam sem direção única nesta quarta-feira, em meio a uma desaceleração do rali observado nos últimos sete dias, após a vitória do republicano Donald Trump nas eleições presidenciais dos Estados Unidos.
Nesta quarta-feira, os mesmos setores que vinham puxando os índices de Wall Street para cima foram responsáveis pelas suas quedas. Empresas de saúde e bancos recuaram, com os investidores ponderando as expectativas com o governo Trump.
O índice Dow Jones fechou em queda de 0,29%, aos 18.868,14 pontos, e o S&P 500 recuou 0,16%, aos 2.176,94 pontos. O Nasdaq, por sua vez, subiu 0,36%, para 5.294,58 pontos, com a Apple apresentando ganhos de 2,69%.
Na trajetória descendente, o Goldman Sachs teve queda de 2,33%, a maior dos índices. O Walmart, que divulga o seu balanço financeiro do 3º trimestre nesta quinta-feira, ficou praticamente estável, em queda de 0,04%.
Nos últimos dias, a vitória de Donald Trump gerou furor nos mercados acionários, uma vez que espera-se que a gestão do magnata eleve os gastos do governo e estimule a inflação, além de diminuir a regulação, o que soou como positivo para os bancos.
A reação positiva, porém, já começou a apresentar desaquecimento nesta quarta-feira, mas a alta foi sustentada pela valorização do petróleo, o que não ocorreu na sessão desta quarta, com a commodity volátil e fechando em queda.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia