Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de novembro de 2016. Atualizado às 18h15.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

16/11/2016 - 18h57min. Alterada em 16/11 às 19h15min

Índice Bovespa sobe 1,85% puxado por Petrobras e bancos

Os fortes ganhos das ações da Petrobras e dos bancos conduziram o Índice Bovespa a uma alta de 1,85% nesta quarta-feira, 16, aos 60.759,31 pontos. A nova sessão de recuperação de perdas recentes foi atribuída a um clima menos tenso com o "risco Trump" e a um ajuste das ações da Petrobras aos seus ADRs na Bolsa de Nova Iorque, que na terça-feira (15), tiveram ganho firme, enquanto o mercado brasileiro permanecia fechado. Já as ações da Vale andaram na contramão e caíram expressivamente, com uma realização de lucros deflagrada pela queda do preço do minério na véspera. As turbulências do cenário político doméstico foram monitoradas, mas não chegaram a influenciar os negócios.
Durante o feriado do dia da Proclamação da República, os ADRs da Petrobras haviam registrado altas de 4,39% (ON) e de 5,47% (PN), alavancados pela alta dos preços do petróleo, que, por sua vez, refletiam expectativas mais otimistas em relação a um acordo de países pela redução da produção da commodity. O mercado também recebeu bem as declarações do presidente da estatal, Pedro Parente, que em palestra na terça-feira, 15, em Nova York afirmou que a empresa permanecerá fiel à meta de desinvestimentos. Ao final do pregão desta quarta, Petrobras ON e PN fecharam em alta de 4,18% e 5,29%, respectivamente.
Mais importante grupo de ações do Ibovespa (devido à forte participação na composição do índice), os bancos foram fundamentais para a alta da bolsa. Composto apenas por ações de bancos, bolsas, previdência e seguros, o Índice Financeiro fechou com alta de 3,10%, bem superior à do Ibovespa. Nesse grupo, despontaram Banco do Brasil ON (+6,47%), Santander units (+5,38%) e Itaú Unibanco PN (+4,94%).
A alta da bolsa teria sido maior não fosse o desempenho negativo de Vale ON (-4,95%) e Vale PNA (-7,36%), que também puxaram para baixo papéis do setor de siderurgia. As ações refletiram a queda de 8,7% do minério de ferro na terça-feira no mercado à vista chinês e de mais 0,8% nesta quarta. Mesmo com o resultado desta quarta, as ações da mineradora acumulam ganhos de mais de 11% em novembro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia