Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 11 de novembro de 2016. Atualizado às 10h28.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Trabalho

Alterada em 11/11 às 11h33min

Índice de novas vagas de emprego renova em outubro maior queda anual desde 2009

Calculado com base nos anúncios de emprego no site de recrutamento, o índice Catho-Fipe de novas vagas de emprego registrou queda de 27% em outubro, comparativamente a igual período de 2015, renovando assim o maior tombo na base de comparação interanual desde o fim de 2009 - o recuo anual registrado em setembro havia sido de 23,9%. Apesar disso, o indicador subiu 1,5% na passagem de setembro para outubro, a primeira alta no comparativo mensal em quatro meses. No acumulado do ano, a queda se aprofundou: de 6,6%, em setembro, para 8,5% no mês passado.
No índice que mede a proporção de vagas por candidato, o resultado, ainda próximo do nível de dez anos atrás, mostrou declínio de 45,8% em relação a outubro de 2015, mas mostrou ligeiro crescimento de 0,9% na comparação com setembro.
Agora, o índice de vagas por candidato soma 27 meses consecutivos de baixa na comparação com mesmo mês do ano anterior, um recorde negativo na série histórica iniciada em 2004. No acumulado de 2016, a queda nesse indicador é de 34,2%.
Também houve forte queda, de 26,7% na comparação com outubro de 2015, no índice da Catho que mede a relação entre vagas de emprego e a população economicamente ativa. Frente a setembro, esse indicador ficou praticamente estável, com recuo de apenas 0,2%. No acumulado de janeiro a outubro, comparativamente a igual período do ano passado, a queda foi de 10%. Quanto maior o valor desse índice, menor tende a ser a taxa de desemprego. Os indicadores são medidos pela Catho em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia