Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 01 de novembro de 2016. Atualizado às 06h58.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Bolsa de Tóquio tem leve alta, após projeções de empresas e decisão do BoJ

A Bolsa de Tóquio fechou em alta marginal nesta terça-feira (1º), na esteira de projeções mistas de empresas domésticas e também após o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) decidir manter sua política monetária inalterada.

O Nikkei, que reúne as ações mais negociadas na capital japonesa, subiu 0,10%, encerrando o dia a 17.442,40 pontos. No pregão anterior, o índice teve ligeira perda de 0,12%.

A cervejeira Kirin Holdings foi destaque positivo, com um salto de 3,5% em seus papéis, após elevar suas previsões de vendas e lucro para o ano até dezembro.

Por outro lado, a fabricante de eletrônicos Panasonic sofreu um tombo de 6,5%, depois de reduzir sua perspectiva de lucro para o ano fiscal até março de 2017.

De modo geral, no entanto, o mercado japonês pouco reagiu à decisão do BoJ de manter seus estímulos monetários inalterados, após reunião de dois dias. Analistas não esperavam que o BC japonês voltasse a agir, principalmente depois de ter adotado uma nova estrutura de política para controlar a curva de juros, em setembro.

O BoJ, no entanto, adiou sua previsão de cumprimento da meta de inflação de 2%, do ano fiscal de 2017 para o de 2018.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia