Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 28 de novembro de 2016. Atualizado às 21h43.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Edgar Lisboa

Repórter Brasília

Notícia da edição impressa de 29/11/2016. Alterada em 28/11 às 20h57min

Cabide de emprego

A Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul realiza o SERGS Debates sobre o tema “Os Desafios da BR 448 – Conclusão e Prolongamento”. 

na foto: Lasier Martins, senador PDT

A Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul realiza o SERGS Debates sobre o tema “Os Desafios da BR 448 – Conclusão e Prolongamento”. na foto: Lasier Martins, senador PDT


MARCELO G. RIBEIRO/JC
"É cara, um cabide de emprego, embora tenha 90% de funcionários concursados". Essa é a descrição da Empresa Brasil de Comunicação feita pelo senador Lasier Martins (PDT), relator da medida provisória que muda a estrutura da estatal. "A Tevê Brasil, carro chefe do grupo, tem quase zero de audiência", disse. Lasier está realizando uma série de audiências publicas para definir o relatório, mas tudo indica que muita coisa vai mudar. "É preciso encontrar uma solução para a comunicação pública, que produza resultados aos investimentos feitos", afirmou. Nessa terça feira, ele ouvirá representantes de entidades ligadas ao segmento das tevês públicas, o setor privado e especialistas no ramo. Na quinta feira, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, irá falar.
Questão de presidente
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia