Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 30 de novembro de 2016. Atualizado às 21h33.

Jornal do Comércio

JC Logística

COMENTAR | CORRIGIR

Tecnologia

Notícia da edição impressa de 01/12/2016. Alterada em 30/11 às 19h36min

Em primeiro voo, Vant do ISAM realiza mapeamento do Campus da UCS

Equipe da Universidade de Caxias do Sul testa veículo aéreo no campus

Equipe da Universidade de Caxias do Sul testa veículo aéreo no campus


CLAUDIA VELHO/DIVULGAÇÃO/JC
Numa primeira vista, a aparência lembra uma miniatura daquelas aeronaves espaciais vistas nos filmes de ficção. A comparação para por aí. Apesar do design futurista, o Maptor, veículo aéreo não tripulado (VANT), não vai além dos limites da atmosfera. Em ambiente terrestre, porém, o equipamento trabalha com eficiência incomum. Adquirido pela Universidade, por meio do Instituto de Saneamento Ambiental (ISAM), com recursos da Secretaria de Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico, o dispositivo é feito com fibra de carbono, possui envergadura de 1 metro e não pesa mais que 1,4 Kg. As medidas contrastam com o alcance do equipamento. Ele possui autonomia para voar por 80 minutos, consegue fazer a cobertura de 2000 hectares e gera imagens de altíssima qualidade.
Essas características foram vistas e estudadas por docentes, funcionários e bolsistas do ISAM e também por professores do curso de Agronomia, na segunda (21) e na terça-feira (22). Eles realizaram treinamentos com o dispositivo no Campus-Sede e no Campus Universitário de Vacaria. Na UCS, o dispositivo será utilizado pelo ISAM, especialmente para análise do setor agrícola, para o planejamento ambiental e para avaliação hídrica de grandes extensões. O equipamento foi destinado à Universidade, no âmbito do TecnoUCS, a partir de edital focado no Programa de Apoio aos Polos Tecnológicos.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia