Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 22 de outubro de 2016. Atualizado às 18h19.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 22/10 às 19h21min

São Paulo aposta nas divisões de base, ganha da Ponte Preta e engata 2ª vitória

Com quase 50 mil torcedores no Morumbi, o São Paulo engatou sua segunda vitória seguida no Campeonato Brasileiro, após viver uma má fase com jejum de resultados positivos, e se afastou ainda mais da zona de rebaixamento. A vitória por 2 a 0 sobre a Ponte Preta veio com um time montado com cinco titulares formados nas categorias de base do CT de Cotia e contou com a estrela de David Neres, que marcou seu primeiro gol entre os profissionais.
O técnico Ricardo Gomes promoveu duas alterações na equipe, por opção técnica, colocando jovens formados no CT de Cotia no ataque da equipe: David Neres e Pedro entraram nos lugares de Robson e Chavez, respectivamente. E foi com a ajuda dos garotos da base que o time logo chegou ao primeiro gol.
Em uma bola no ataque, pelo alto, Pedro subiu mais que o zagueiro e desviou de cabeça, deixando Mena livre. O chileno entrou na área e quando passou para trás, o zagueiro Fabio Ferreira tocou com a mão na bola e o árbitro marcou pênalti. O peruano Cueva cobrou com precisão e deixou o São Paulo em vantagem.
Se Pedro ganhava quase todas pelo alto - e quase deixou sua marca no primeiro tempo em um cruzamento da esquerda, quando Aranha se enrolou com seu companheiro, mas conseguiu se recuperar a tempo e mandar para escanteio -, David Neres dava trabalho pelo lado direito do ataque, em um duelo particular com Reinaldo, da Ponte Preta.
Além da dupla de atacantes, o São Paulo ainda tinha outros três jogadores formados em Cotia: os zagueiros Rodrigo Caio e Lyanco, e o volante João Schmidt. E foi com quase meio time vindo de suas categorias de base que o time suportou a pressão da equipe de Campinas no segundo tempo - Luiz Araújo e Wellington, também da base, entraram no decorrer do jogo.
E quando a Ponte mais pressionava, o São Paulo fez o segundo, com David Neres, que só teve o trabalho de empurrar para o gol vazio no rebote do chute de Thiago Mendes que bateu na trave.
Como vinha de vitória no Campeonato Brasileiro, o São Paulo já não sentia a pressão de estar tão próximo da zona de rebaixamento e os jogadores pareciam ter mais confiança. Claro que o time ainda abusou dos erros de passes, mas mostrou-se atento durante os 90 minutos para ganhar mais três pontos na competição. Com a ajuda dos meninos de Cotia.
A vitória levou o São Paulo aos 42 pontos, em 11º lugar no Brasileirão, logo atrás da Ponte Preta, que soma 45. O próximo compromisso do time será em 31 de outubro, diante do América Mineiro, no Independência. Já a Ponte voltará a jogar na próxima quinta-feira, quando visitará o Sport, na Ilha do Retiro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia