Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 31 de outubro de 2016. Atualizado às 07h23.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado financeiro

31/10/2016 - 08h13min. Alterada em 31/10 às 08h24min

Bolsas asiáticas recuam com expectativa sobre a disputa eleitoral americana

As bolsas asiáticas fecharam em leve baixa nesta segunda-feira (31), em meio a preocupações com a corrida presidencial nos Estados Unidos. Na sexta-feira (28), o FBI anunciou que está reavaliando como a candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, usou seu e-mail na época em que era Secretária de Estado.
O anúncio do FBI veio pouco mais de uma semana antes da eleição presidencial dos EUA, marcada para 8 de novembro. Hillary, no entanto, continua à frente do adversário republicano, Donald Trump, nas pesquisas de opinião.
As propostas de política de Hillary são, de modo geral, consideradas mais favoráveis para os mercados asiáticos do que as de Trump.
Em Tóquio, o índice Nikkei caiu 0,12%, encerrando o dia a 17.425,02 pontos. Na China, o Xangai Composto também recuou 0,12%, a 3.100,49 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto cedeu 0,1%, a 2.050,28 pontos. Já o Hang Seng teve perda marginal de 0,09%, a 22.934,54 pontos.
Em outras partes da Ásia, o sul-coreano Kospi caiu 0,56% em Seul, a 2.008,19 pontos, enquanto o Taiex registrou baixa de 0,18% no mercado taiwanês, a 9.290,12 pontos, e o filipino PSEi teve queda de 0,54% em Manila, a 7.404,80 pontos.
No Japão, os negócios também foram pressionados por indicadores domésticos fracos. A produção industrial japonesa ficou estável em setembro ante agosto, contrariando previsão de ganho de 1%, enquanto as vendas no varejo japonês tiveram queda anual de 1,9% no mês passado, a sétima consecutiva. Os dados vieram antes da reunião de política monetária do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), que começa hoje e será encerrada nesta terça-feira.
Na Oceania, a bolsa australiana ignorou o tom negativo da Ásia e terminou no azul, interrompendo uma trajetória de três pregões de desvalorização. O índice S&P/ASX 200 subiu 0,6% em Sydney, a 5.317,70 pontos, ajudado pelo bom desempenho de grandes bancos e de mineradoras.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia