Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 16 de outubro de 2016. Atualizado às 17h06.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

empresas

Alterada em 16/10 às 17h10min

Murilo Ferreira não comenta sobre permanência ou saída da Vale

O presidente da Vale, Murilo Ferreira, não fez comentários sobre a questão que envolve a sua permanência ou saída da direção da empresa, a partir do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e ascensão ao Palácio do Planalto do presidente Michel Temer. O Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, perguntou ao executivo se ele estaria disposto a continuar no cargo, caso houvesse um acordo entre os acionistas privados e o governo. "Isso o senhor teria de perguntar aos acionistas", respondeu.
Fontes do setor privado indicam que o Bradesco, Previ e Mitsui defendem a continuidade de Murilo Ferreira no comando da Vale. Esses mesmos interlocutores, contudo, apontam que o governo Temer deseja substituí-lo.
O presidente da Vale participou, em Goa, da reunião dos BRICS como representante do setor empresarial. Ele destacou que a companhia tem uma área de pesquisa mineral na Índia, que, na sua avaliação, adotou uma reforma tributária que dá "muita flexibilidade para o investidor estrangeiro." Ele afirmou que a experiência do país asiático poderia ser seguida pelo Brasil, pois melhoria muito o ambiente de negócios.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia