Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 13 de outubro de 2016. Atualizado às 23h37.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado de Capitais

Notícia da edição impressa de 14/10/2016. Alterada em 13/10 às 21h58min

Dólar recua para menor nível em dois meses

O dólar inverteu sinal de alta durante a tarde desta quinta-feira e caiu ao nível de R$ 3,18 no segmento à vista, valor mais baixo em dois meses. De acordo com especialistas, a melhora do apetite pelo risco no exterior abriu caminho para que o otimismo com o cenário doméstico voltasse a prevalecer no câmbio, garantindo a quarta baixa seguida do dólar. Por aqui, a leitura positiva foi decorrente da tramitação no Congresso da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita os gastos públicos e da expectativa de entrada de capital com a lei de repatriação de recursos enviados ao exterior ilegalmente.
No mercado à vista, o dólar fechou em baixa de 0,50%, aos R$ 3,1834, menor nível desde 11 de agosto (R$ 3,1385). Em quatro sessões, o dólar acumulou perda de 1,24%. De acordo com dados da clearing da BM&F Bovespa, o volume de negócios somou US$ 1,111 bilhão. Já no segmento futuro, o contrato de dólar para novembro recuou 0,62%, aos R$ 3,1935, com giro de US$ 13,463 bilhões.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia