Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 12 de outubro de 2016. Atualizado às 23h42.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura Internacional

12/10/2016 - 21h22min. Alterada em 12/10 às 23h44min

Ata do banco central dos EUA fornece mais detalhes sobre dissidência de dirigentes

Ata mostra os motivos de dirigentes que decidiram se opor a Janet Yellen, presidente do Fed

Ata mostra os motivos de dirigentes que decidiram se opor a Janet Yellen, presidente do Fed


ZACH GIBSON / AFP/JC
A ata do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), divulgada nesta quarta-feira (12), fornece mais detalhes dos motivos pelos quais três dirigentes decidiram se opor a Janet Yellen, presidente do Fed, e defender um aumento da taxa de juros. Esther George, da unidade do Fed de Kansas City, Loretta Mester, do Fed de Cleveland, e Eric Rosengren, de Boston, queriam um aumento já na reunião de setembro.
A dirigente de Kansas City argumentou que no patamar atual de taxa de desemprego e inflação remover alguma acomodação era necessário e seria consistente para avaliar a postura adequada da política monetária. Ela estava preocupada se as recentes escolhas do comitê tiveram muita discrição e sua avaliação foi de que esperar mais tempo para ajustar a política econômica pode desviar o caminho apropriado para a normalização, e que o comitê arriscou sua credibilidade.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia