Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 10 de outubro de 2016. Atualizado às 14h16.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Mercado Financeiro

Alterada em 10/10 às 14h19min

Bolsas da Europa fecham em alta, impulsionadas por aceleração do petróleo

Os principais índices acionários da Europa fecharam em alta nesta segunda-feira (10)impulsionados por setor de energia, que apresentou fortes ganhos após o petróleo passar a ter alta firme.
Pela manhã, os preços dos barris apagaram as perdas da madrugada e se firmaram no campo positivo depois da Rússia afirmar que vai discutir planos para congelar a produção de petróleo com integrantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) nos próximos dias. Com o setor de energia estimulado, o índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,69%, aos 341,98 pontos.
Em Londres, o FTSE 100 subiu 0,75%, aos 7.097,50 pontos, com as mineradoras, petroleiras e construtoras se beneficiando da alta do petróleo. A BP, por exemplo, avançou 1,74%, enquanto a Glencore subiu 1,97%. É preciso apontar, no entanto, o baixo volume de negócios devido a feriados nos EUA, Canadá e Japão.
O CAC-40, de Paris, avançou 1,06%, fechando aos 4.497,26 pontos, com a Total e a Technip se destacando no índice: a primeira subiu 1,97%, enquanto a segunda ganhou 2,40%. Influenciada pelo noticiário corporativo, a Air France-KLM subiu 1,68% após anunciar aumento do número de passageiros em setembro.
Frankfurt fechou em alta de 1,27%, aos 10.624,08 pontos, influenciada não só pelo petróleo, mas por expectativas de que os Estados Unidos apresentem uma boa temporada de balanços, que começou nesta segunda. O Deutsche Bank continuou apresentando recuperação, subindo 3,39%, enquanto a E.On subiu 2,58%.
Em Milão, o FTSE Mib subiu 1,38%, aos 16.632,45 pontos, com o setor bancário se destacando. O Popolare di Milano avançou 5,95%, enquanto o Banco Popolare ganhou 6,31%. No setor de energia, a Enel subiu 1,54%, enquanto a ENI avançou 2,33%.
O Ibex 35, de Madri, fechou em alta de 0,90%, aos 8.701,50 pontos, enquanto o PSI 20, de Lisboa, avançou 1,15%, aos 4.546,49 pontos. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia