Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de outubro de 2016. Atualizado às 23h35.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 20/10/2016. Alterada em 19/10 às 20h44min

Frases e personagens

Gilmar Mendes, presidente do TSE

Gilmar Mendes, presidente do TSE


MARCELO CAMARGO/ABR/JC
"Promotores e juízes ameaçam parlamentares com a Lei da Ficha Limpa, essa é a realidade. Alguém com condenação por improbidade estará inelegível. Temos que temperar a interpretação da lei, para não lastrearmos um abuso de poder." Gilmar Mendes, presidente do TSE.
"Não querem a lei de abuso de autoridade, porque praticam às escâncaras o abuso de autoridade. O que se quer é ter o direito de abusar. Um governador se submete a essa situação vexatória. Ao empoderarmos determinadas corporações, estamos dando a elas o poder que precisam para fazer esse tipo de chantagem." Também Gilmar Mendes.
"A Associação do Comércio de Joias, Relógios e Óptica do Rio Grande do Sul (Ajorsul) fez acordo com o Sindicato das Indústrias de Joalheria e Lapidação de Pedras Preciosas do Nordeste Gaúcho (Sindijoias-RS). Queremos que as entidades trabalhem de forma unificada em relação à segurança dos estabelecimentos e que possam se fortalecer nas demandas junto aos órgãos públicos." Celso Stürmer, presidente da Ajorsul.
"O trabalho é importante já que, muitas vezes, há esforços semelhantes, porém, com metodologias diferentes, e a união pode beneficiar tanto a indústria como o comércio de joias, segmento mais afetado com a falta de segurança no Estado." Também Celso Stürmer.
"Defendo a aprovação do projeto de lei que trata do abuso de autoridade. Tal proposta deve ser conjugada com a reforma política e com novas regras de combate à corrupção." Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado.
"Se fizermos essa conjunção para votarmos tais propostas, estaremos aperfeiçoando o País e consequentemente suas instituições. Entendo que a oportunidade é conjugar ao mesmo tempo: reforma política, combate à corrupção e lei de abuso de autoridade." Também Renan Calheiros.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia