Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 25 de setembro de 2016. Atualizado às 16h08.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

eleições 2016

Alterada em 25/09 às 16h08min

Candidato a vereador é assassinado durante campanha em Itaboraí, no Rio

Um candidato a vereador foi assassinado enquanto fazia campanha em Itaboraí, município da região metropolitana do Rio. José Ricardo Guimarães Costa, conhecido como Capitão Guimarães, foi baleado na tarde deste domingo, na comunidade da Reta Velha.
Ricardo Guimarães era capitão reformado da Polícia Militar e concorria a uma vaga na Câmara de Vereadores pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC). Ele estava em uma moto quando foi atingido. Segundo informações da Polícia Militar, o candidato chegou a ser levado para o Hospital Desembargador Leal Júnior, no centro da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.
Agentes do 35° Batalhão da Polícia Militar (Itaboraí) fazem buscas na região para tentar localizar e prender os responsáveis pelo crime.
O perfil do candidato em uma rede social informa que Ricardo Guimarães era casado e diretor executivo de uma empresa de serviços de vigilância. Guimarães já tinha sido vereador no município.
A Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) investiga a morte de pelo menos 13 políticos na região nos últimos dez meses. Os policiais já apuraram que três assassinatos tinham ligação com um esquema de furto de combustível da Petrobras, e outros quatro foram execuções ordenadas por traficantes de drogas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia