Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de setembro de 2016. Atualizado às 23h33.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Câmara de Porto Alegre

Notícia da edição impressa de 23/09/2016. Alterada em 22/09 às 23h30min

Executivo e Legislativo terão salários congelados

A votação foi a primeira após a reabertura do Plenário Otávio Rocha

A votação foi a primeira após a reabertura do Plenário Otávio Rocha


GUILHERME ALMEIA/CMPA/JC
Juliana Mastrascusa, especial para o JC
Os vereadores da Capital aprovaram, nesta quinta-feira, o congelamento dos salários para parlamentares, prefeito, vice-prefeito e secretariado do Executivo. Com a aprovação da proposta, o salário do gestor municipal fica fixado em R$ 19.477,39, enquanto vereadores, vice-prefeito e secretários recebem R$ 12.984,93, a mesma remuneração atual. O presidente da Câmara de Porto Alegre permanece com um subsídio de R$ 16.231,16. O pagamento é válido até dezembro de 2020 - há previsão de aumento referente à inflação.
Apesar das defesas contrárias de alguns vereadores, as matérias foram aprovadas pela maioria da Câmara, após acordos entre bancadas. O projeto para congelamento para o salário do Executivo foi o de maior polêmica.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia