Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 09 de setembro de 2016. Atualizado às 12h51.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

eleições 2016

Notícia da edição impressa de 09/09/2016. Alterada em 08/09 às 22h31min

MBL dá apoio a Marchezan Júnior

Paula diz que rejeição a Juliana Brizola é por elogios a Dilma

Paula diz que rejeição a Juliana Brizola é por elogios a Dilma


JONATHAN HECKLER/JC
O Movimento Brasil Livre (MBL) - uma das principais organizações sociais que se mobilizaram pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) - anunciou apoio ao candidato à prefeitura de Porto Alegre Nelson Marchezan Júnior (PSDB).
A porta-voz do MBL em Porto Alegre, Paula Cassol, afirmou que integrantes do movimento tiveram várias conversas com Marchezan antes de decidir pelo apoio. "Ele sempre esteve próximo da gente, participou dos protestos que organizamos e, embora não se denomine um liberal, concorda com muitas das nossas ideias, como a redução da máquina pública e o fim da corrupção", explicou Paula.
Depois da cassação da ex-presidente, o MBL tem publicado nas redes sociais orientações sobre as eleições municipais de 2016. Em Porto Alegre, divulgaram no Facebook um post em que chamam a atenção dos eleitores para o fato de a vice do candidato Sebastião Melo (PMDB) ser a deputada estadual Juliana Brizola (PDT).
"Juliana Brizola é vice de Sebastião Melo. Nestas eleições, não faça como a esquerda, conheça o vice do seu candidato", diz a publicação, que também mostra posts da deputada elogiando Dilma.
A porta-voz do movimento justifica o veto ao nome da pedetista citando o posicionamento dela em relação ao impedimento da presidente. "A Juliana Brizola chama a gente de golpista, defendeu a Dilma e foi contra o impeachment. O vice do Marchezan, Gustavo Paim, é um profissional liberal que nunca concorreu a nada."
Mas Paula não ateve as críticas à vice na chapa de Melo. Também criticou o peemedebista. "O Melo representa um governo municipal que se posicionou contra o impeachment", falou - lembrando que o prefeito José Fortunati (PDT) se manifestou contra a cassação de Dilma ao longo do processo.
"Além disso, o atual governo mantém como diretor-presidente da Procempa (Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre) um petista (Mario Teza). Não compactuamos com o loteamento de cargos", complementou a porta-voz do MBL.
Quanto à candidatura a prefeito do ex-coordenador do MBL no Rio Grande do Sul, Fábio Ostermann (PSL), Paula se limitou a dizer que "é um ótimo candidato, mas se afastou do movimento por ter discordâncias com os demais integrantes". 
pageitem_08_09_16_22_21_30_pg_20.jpg
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Nereida 09/09/2016 12h34min
Ué esse movimento não foi denunciado de ser subvencionado por organizações norte-americanas. A extrema direita agora quer se alçar no cenário político através do Marchezan, com essa mentira de que a corrupção é só do setor público. A corrupção não é só do governo ela é coletiva, infelizmente permeia todo o tecido social. essa moça é muito raivosa acha que a solução é mais polícia e menos amor.