Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de setembro de 2016. Atualizado às 18h34.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2016

05/09/2016 - 12h44min. Alterada em 13/09 às 18h37min

Justiça eleitoral indefere candidatura de Chiodo a prefeito de Porto Alegre

Chiodo disse que o PV não fez o registro de Quadros a tempo e agora procura outro vice

Chiodo disse que o PV não fez o registro de Quadros a tempo e agora procura outro vice


ANTONIO PAZ/JC
Bruna Suptitz
A Justiça Eleitoral de Porto Alegre indeferiu a candidatura do candidato do PV a prefeito em Porto Alegre, Marcello Chiodo. A decisão ocorreu por falta de comprovação da elegibilidade do candidato a vice na chapa, João Francisco Fernandes de Quadros.
Com a decisão, o candidato do PV acabou não comparecendo ao encontro dos candidatos promovido pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), na manhã desta segunda-feira (5) que abordou propostas para a saúde na Capital. 
Chiodo disse que o partido não fez o registro de Quadros a tempo, por isso foi recusado. A chapa tem até as 19h desta segunda-feira (5) para indicar um novo nome. A sentença saiu na sexta-feira passada (2), com prazo de três dias para apresentar a alternativa.
A juíza Mara Lúcia Coccaro Martins Facchini, da 1ª Zona Eleitoral na Capital, afirmou que o vice não comprovou filiação partidária até 2 de abril deste ano (prazo legal), escolha de seu nome em convenção e quitação eleitoral.
A Executiva municipal do PV e candidatos a vereador se reúnem para definir o que será feito. Cinco nomes são cotados par ocupar o lugar de Quadros. A sentença aponta que a inexistência dos registro do vice gera o indeferimento também da candidatura majoritária do partido. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia