Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de setembro de 2016. Atualizado às 21h55.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Relações Internacionais

Alterada em 13/09 às 21h56min

Kuczynski levanta preocupações sobre linha ferroviária entre Brasil e Peru

O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, disse hoje que companhias chinesas estavam interessadas em investir em refinarias e oficinas de fundição no seu país, mas levantou preocupações sobre o projeto dos chineses para uma linha ferroviária transamazônica.
"Eles nos disseram que estão absolutamente abertos a considerar a industrialização de parte dos minerais que eles produzem no Peru porque eles querem reduzir a contaminação", disse Kuczynski à emissora de rádio local, RPP Noticias.
Kuczynski, que regressou de Pequim nesta semana, de sua primeira viagem internacional desde que assumiu o cargo, em 28 de julho, prometeu aumentar as exportações ao construir novas oficinas de fundição e refinarias para processar concentrados minerais em metais de maior valor.
Mas o mandatário levantou dúvidas sobre a proposta chinesa para um projeto de infraestrutura bilionário na região, para uma linha ferroviária que ligaria a costa peruana aos portos brasileiros.
"Eu disse a eles, sem confrontar, que esse trem transamazônico teria preços elevados, e poderia ter impactos ambientais, e eles tem de ver isso com muito cuidado", acrescentou.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia