Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de setembro de 2016. Atualizado às 13h43.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Greve

27/09/2016 - 12h21min. Alterada em 27/09 às 13h47min

Liminar determina atendimento em todas as agências e postos na Capital e RMPA

A medida atinge agências em 15 cidades da base do SindBancários

A medida atinge agências em 15 cidades da base do SindBancários


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Patrícia Comunello
Liminar assegura que pelo menos 30% do número de bancários das agências em Porto Alegre e Região de cobertura do SindBancários atendam a população durante a greve. O Movimento Edy Mussoi das Donas de Casa e Consumidores do Estado ingressou com uma ação civil pública e conseguiu a garantia da abertura. Segundo a direção da entidade, a medida já deve estar em vigor. A greve completou nesta terça-feira (27) o 21º dia.
A paralisação alcança mais de 300 agências na abrangência do sindicato. O vice-presidente do movimento das donas de casa, o advogado Adriano Pires Ribeiro, adianta que a ONG ingressará em outras cidades gaúchas buscando a abertura. A ação tem de ser por sindicato da categoria. Se a liminar não for cumprida, o SindBancários está sujeito à multa de R$ 5 mil ao dia.  
A ação busca enquadrar os bancos em serviços essenciais. A OAB-RS obteve liminar também nesta segunda-feira (26), mas para abertura das agências bancárias judiciárias, situadas no interior de órgãos do setor. Ribeiro comemora que a liminar que atinge agências de bancos privados e públicos assegura "a cidadania plena que vinha sendo obstada pela greve desmedida".
A decisão foi dada pela 26 ª Vara do Trabalho de Porto Alegre. O despacho diz que o expediente deve ser imediatamente restabelecido com percentual mínimo de 30% dos empregados ligados ao atendimento, além de serviços disponíveis nas agências e postos. São 15 municípios abrangidos: Porto Alegre, Alvorada, Viamão, Canoas, Cachoeirinha, Gravataí, Guaíba, Eldorado do Sul, Sertão Santana, Barra do Ribeiro, Charqueadas, São Jeronimo, Nova Santa Rita, Esteio e Sapucaia do Sul.
O SindBancários reagiu à liminar da OAB-RS afirmando que as agências mantêm o mínimo de 30% de pessoas e culpou os bancos por manter os postos fechados. A entidade protestou em frente à sede da ordem na Capital dizendo que o conselho desrespeitou o direito de greve. Nesta terça-feira, a categoria teria nova rodada de negociação com os bancos em São Paulo.  
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia