Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 11 de setembro de 2016. Atualizado às 22h39.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Trânsito

Notícia da edição impressa de 12/09/2016. Alterada em 11/09 às 21h20min

Ônibus terão mais oito faixas exclusivas neste ano

Rua José do Patrocínio é uma das que receberá a demarcação

Rua José do Patrocínio é uma das que receberá a demarcação


ANTONIO PAZ/JC
Suzy Scarton
A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) planeja ampliar o uso de espaços reservados para o tráfego de ônibus em Porto Alegre. Até o final do ano, está prevista a demarcação de oito faixas exclusivas, que seguirão a linha da já existente nas avenidas Cavalhada e Brasil, cuja faixa da direita é reservada para a circulação do transporte coletivo. A primeira a entrar em funcionamento será a da avenida Assis Brasil, na Zona Norte. A pista começará no terminal Triângulo e irá até as proximidades da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), nos dois sentidos. Segundo a EPTC, a intenção é inaugurá-la ainda neste mês.
O projeto de um espaço exclusivo para ônibus na avenida Icaraí, na Zona Sul, está em fase de conclusão. A faixa exclusiva da avenida Ipiranga, que será implantada desde a avenida Borges de Medeiros até a Antônio de Carvalho, também já está com o projeto avançado, segundo a EPTC. "A Secretaria Municipal do Meio Ambiente está realizando avaliações técnicas para decidir sobre a poda de algumas árvores naquela região", conta o diretor-presidente Vanderlei Cappellari.
As demais pistas serão implantadas em toda extensão da avenida Venâncio Aires, cujo projeto ainda está sendo elaborado, na Loureiro da Silva, da Usina do Gasômetro até a rua Sarmento Leite, na Mauá e na Sertório, do trecho já existente até a Assis Brasil, com dois novos pontos de parada de ônibus. Essa faixa da Sertório terminará na Estação Via Porto, próximo à avenida Pan-Americana. Além dessas, um espaço exclusivo também será demarcado na rua José do Patrocínio. Na Ipiranga e na Loureiro da Silva, no entanto, as faixas funcionarão somente em horário de pico, das 6h às 20h.
Segundo Cappellari, as ciclovias que existem em algumas dessas vias, como a José do Patrocínio, não devem atrapalhar, uma vez que a faixa exclusiva para ciclistas fica ao lado esquerdo da rua, e a para ônibus, ao lado direito. Cappellari estima que esse tipo de intervenção não custará muito à prefeitura. "O custo ainda não foi mensurado. Temos de orçar mão de obra, mas é uma das implantações mais baratas, só precisa pintar, fazer a sinalização horizontal, fixar alguns tachões, necessários em alguns pontos, e instalar placas de orientação", argumenta.
Atualmente, existem 67 quilômetros de corredores e faixas exclusivas de ônibus na Capital. Cappellari estima que, quando esses oitos estiverem prontos, a totalidade passará dos 100 quilômetros. De acordo com a prefeitura, a diferença entre um corredor de ônibus e uma faixa exclusiva é a infraestrutura. O corredor central possui estações maiores, mas o espaço exclusivo, ou seja, a faixa, conta na soma dos 67 quilômetros, independentemente se é uma faixa central ou lateral.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia