Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de setembro de 2016. Atualizado às 17h59.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Cinema

05/09/2016 - 10h40min. Alterada em 06/09 às 18h01min

Festival de Gramado termina com mais protestos contra Temer

Protesto marcou a entrega dos troféus com gritos de fora Temer da plateia

Protesto marcou a entrega dos troféus com gritos de fora Temer da plateia


Edison Vara/Pressphoto/Divulgação/JC
Guilherme Kolling
Além da entrega dos Kikitos para os melhores filmes do 44º Festival de Cinema de Gramado, a cerimônia de encerramento, na noite de sábado (3), foi marcada por mais protestos contra o presidente Michel Temer (PMDB). Os atos, liderados por cineastas e com o apoio de boa parte do público, aconteceram em todos os dias do evento.
No sábado, roteiristas, atores e diretores incluíam "Fora temer" em seu discurso de agradecimento pelo prêmio. Houve um momento de contraponto, em que um realizador de curta-metragem discursou e atribuiu a boa qualidade e quantidade de filmes nacionais nos últimos anos a políticas públicas dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT). Parte da plateia vaiou, mas a maioria do público aplaudiu.
Apoio que ganhou corpo quando, já no final da cerimônia, no último prêmio dos Curtas, quase todos os realizadores subiram ao palco com faixas e cartazes (com palavras como "Democracia" e "Diretas Já"), leram um manifesto e puxaram um coro de "Fora Temer", engrossado por boa parte do Palácio dos Festivais.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia