Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de setembro de 2016. Atualizado às 14h03.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

grêmio

19/09/2016 - 13h52min. Alterada em 19/09 às 14h04min

Renato chega otimista ao Grêmio e garante: 'Quarta, o time voltará a jogar bem'

Renato Portaluppi iniciou nesta segunda-feira sua terceira passagem pelo clube como técnico

Renato Portaluppi iniciou nesta segunda-feira sua terceira passagem pelo clube como técnico


RODRIGO RODRIGUES/GREMIO FBPA/JC
Um dos grandes ídolos da história do Grêmio como jogador, Renato Portaluppi iniciou nesta segunda-feira sua terceira passagem pelo clube como técnico. Contratado para substituir Roger Machado após uma série de maus resultados no Campeonato Brasileiro, o ex-atacante mostrou bastante otimismo e prometeu melhora imediata, já para o confronto das oitavas de final da Copa do Brasil diante do Atlético-PR, nesta quarta-feira, em Porto Alegre.
"O Grêmio tem coisas boas também, não está tudo errado. Não dá para mudar três, quatro, cinco peças, precisamos aproveitar o entrosamento. Vamos com calma. Mas quarta-feira, o time do Grêmio vai voltar a jogar bem, pode ter certeza disso. Precisamos voltar a achar o caminho das vitórias", declarou em sua apresentação. "O Grêmio vinha jogando bem, então tem todas as condições de voltar a fazê-lo."
Roger pediu demissão na última quarta, após a sexta partida consecutiva sem vitória do Grêmio. A sequência chegou a sete no domingo, com a queda em casa diante do Fluminense. E apesar do desempenho ruim recente, Renato já avisou que ligará para seu antecessor, a quem treinou quando comandou o Fluminense, para conseguir informações sobre o time gaúcho.
"Vou ligar para o Roger. A gente se fala, todos os técnicos, não é só com o Roger. E tenha certeza de que ele vai me ajudar. A gente sempre fala a verdade entre os treinadores. Então, tudo que estava acontecendo, eu vou ficar sabendo", avisou.
A péssima sequência recente fez o Grêmio sair da briga pelo G4 e cair para a segunda metade da tabela, somente na 11ª colocação do Brasileirão, com 37 pontos. Mas Renato não quer saber de desistir da competição, e para recolocar o time gaúcho no caminho das vitórias, pediu ajuda ao torcedor.
"Estou chegando hoje, mas tenho acompanhado bastante o Grêmio. A queda de rendimento é normal, não tem nenhum clube no mundo que não tenha passado por isso. Infelizmente, apareceu em um momento ruim. Mas ainda resta uma boa parte do ano e o Grêmio tem condições de se reerguer. A coisa está ruim, mas não está péssima, como muita gente tem falado. Temos que falar menos e trabalhar bastante. Desde já, peço que o torcedor abrace mais o grupo, incentive, apoie os jogadores", comentou.
O incentivo da torcida, segundo Renato, será essencial para um grupo que precisa de confiança. "Em toda profissão que você vai para o trabalho e não tem confiança no seu chefe, você não consegue desenvolver o que sabe. No futebol, é fundamental. Fui jogador e sei que se o treinador dá confiança, você rende muito mais. Se não te dá tanta confiança, não vai render o que sabe. É hora de dar carinho para esse grupo."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia