Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 18 de setembro de 2016. Atualizado às 22h33.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Brasileiro

Notícia da edição impressa de 19/09/2016. Alterada em 18/09 às 22h03min

Renato Portaluppi chega ao Grêmio debaixo de mau tempo

Romildo Bolzan anunciou as mudanças no futebol do Grêmio na noite do domingo

Romildo Bolzan anunciou as mudanças no futebol do Grêmio na noite do domingo


Rodrigo Rodrigues/GRÊMIO FBPA/Divulgação/JC
O domingo gremista oscilou entre o desalento e a esperança de um recomeço. Na sala de imprensa da Arena, o presidente, Romildo Bolzan Jr, fez o anúncio da nova comissão técnica, com o retorno de Renato Portaluppi, como treinador, e Valdir Espinosa, como coordenador técnico, além de Adalberto Preis, como vice de futebol. Dentro do campo, o Grêmio foi derrotado pelo Fluminense por 1 a 0, gol de Gustavo Scarpa, e cristalizou-se na zona intermediária da tabela.
Portaluppi substitui Roger Machado, que pediu demissão após a derrota para a Ponte Preta, na semana passada. Como treinador, ele terá sua terceira passagem pelo Grêmio, após experiências em 2010 e 2013. O novo comandante desembarca na Capital na manhã desta segunda-feira. O contrato com o clube é até o final do ano.
Bolzan negou que a escolha tenha um caráter político ou de pensamento mágico. "Não tem nada a ver com política, garanto a vocês. É um diagnóstico, que leva em conta a necessidade do momento", reforçou. O presidente admitiu que foi buscar nesses nomes uma chance de recuperar o ânimo do grupo profissional, que se mostrou apático na derrota contra o Fluminense.
Dentro de campo, a sequência de maus resultados se manteve, com o Grêmio chegando a sete jogos sem vencer. Usando três volantes de origem e desenhado com um losango no meio, o Grêmio teve a maioria das iniciativas na primeira etapa, mas não conseguiu criar grandes oportunidades. Mesmo sem nenhuma imposição em campo, coube ao Fluminense abrir o placar. Na primeira chegada do time carioca em todo o jogo, Gustavo Scarpa surgiu veloz no contra-ataque e chutou cruzado, aos 39 minutos da primeira etapa. Sem capacidade de reação, o Grêmio foi alvo de muitas vaias no intervalo.
A situação não melhorou no segundo tempo. O Tricolor promovia uma pressão pouco efetiva, enquanto o Fluminense aguardava pelo contragolpe. Com o passar do tempo, a partida ganhou ares melancólicos, com longos minutos sem qualquer situação de gol até o final.
O foco agora muda para a Copa do Brasil, onde o time busca a vaga nas quartas de final contra o Atlético-PR, quarta-feira, às 19h30min, na Arena.
Grêmio 0 x 1 Fluminense
Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon Ramiro (Henrique Almeida) e Douglas (Batista); Luan e Pedro Rocha (Guilherme). Técnico: James Freitas.
Júlio César, Wellington Silva, Gum, Henrique e Giovanni; W. Matheus, Pierre, Cícero e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior (Richarlison), Wellington (Edson) e Henrique Dourado (Marquinho). Técnico: Levir Culpi.
Árbitro: Wilton Sampaio (GO)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia