Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de setembro de 2016. Atualizado às 13h44.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

RIO-2016

13/09/2016 - 13h14min. Alterada em 13/09 às 13h47min

Mateus Evangelista é prata no salto em distância T37 na Paralimpíada

Com a prata de Mateus, o Brasil já soma 39 medalhas conquistadas nos Jogos Paralímpicos do Rio

Com a prata de Mateus, o Brasil já soma 39 medalhas conquistadas nos Jogos Paralímpicos do Rio


Al Tielemans for OIS/IOC/OIS/IOC/AFP
O brasileiro Mateus Evangelista Cardoso, de 22 anos, faturou a medalha de prata na disputa do salto em distância, no início da tarde desta terça-feira, nos Jogos Paralímpicos do Rio. Ele competiu na categoria T37, para paralisados cerebrais, no Engenhão.
A medalha assegurada por Mateus Evangelista veio em uma prova de alto nível, tanto que ele e o chinês Shang Guangxu quebraram o recorde mundial durante a final. E quem se deu melhor foi o asiático, que atingiu a marca de 6,77 metros na sua tentativa derradeira.
Assim, ele conseguiu uma vantagem de 24 centímetros em relação a Mateus Evangelista, medalha de prata ao atingir 6,53m. Já o paquistanês Haider Ali completou o pódio, em terceiro lugar, com a marca de 6,28m.
A prata paralímpica, assegurada nesta terça-feira, se junta a outro feitos da carreira de Mateus Evangelista. Em 2015, ele faturou medalhas de ouro nos 100 metros, nos 200 metros e no salto em distância nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto.
Mateus é natural de Porto Velho. Por falta de oxigênio na hora do nascimento, ele teve uma paralisia cerebral que prejudicou os movimentos do lado direito do corpo. Com a mão e a perna direita sem movimentação total, entrou no esporte aos 13 anos.
Com a prata de Mateus, o Brasil já soma 39 medalhas conquistadas nos Jogos Paralímpicos do Rio. São dez de ouro, 19 de prata e dez de bronze, desempenho que deixa o País na quinta posição na classificação geral do quadro de medalhas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia