Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 11 de setembro de 2016. Atualizado às 20h27.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

rio-2016

Alterada em 11/09 às 20h28min

Daniel Dias conquista prata nos 100m peito e chega a 19 medalhas em Paralimpíadas

O maior medalhista paralímpico do País aumentou ainda mais a sua coleção na noite deste domingo, no estádio Aquático. O nadador Daniel Dias chegou em segundo e levou a prata na prova dos 100 metros peito SB4 da Paralimpíada do Rio-2016. É a sua 19.ª medalha na história da competição.
Recordista mundial e paralímpico desta prova, Daniel Dias não decepcionou o público que foi em grande número ao estádio Aquático, no Parque Olímpico da Barra. O nadador foi ovacionado pela torcida ao ser anunciado e ao deixar a piscina.
Ele fechou os primeiros 50 metros em quarto lugar, mas teve uma arrancada fenomenal nos últimos 30 metros e por muito pouco não ficou com o ouro, conquistado pelo chinês Junsheng Li.
Com mais esse pódio, o quarto no Rio-2016, Daniel Dias segue com chances de se tornar o maior medalhista da história dos Jogos Paralímpicos. A marca pertence ao australiano Matthew Cowdrey, que também competia na natação, mas não veio ao Rio. Ele é dono de 23 medalhas. O brasileiro, que tem 19 pódios, ainda deve competir em mais cinco provas nesta Paralimpíada.
No estádio Olímpico, o Engenhão, a brasileira Teresinha de Jesus Correia Santos, de 35 anos, ganhou a medalha de bronze nos 100 metros rasos, categoria T47 (amputados e outros). Ela atingiu a marca de 12s84. O primeiro lugar ficou com a norte-americana Deja Young, que conseguiu 12s15. A prata foi conquistada pela polonesa Alicja Fiodorow, com 12s46.
Felipe Gomes, de 30 anos, ganhou a segunda medalha do Brasil no atletismo da noite deste domingo. Ele levou a prata nos 100 metros rasos, categoria T11 (cego total). O brasileiro atingiu a marca de 11s08, acompanhado por seu guia Jonas de Lima Silva. O norte-americano David Brown conquistou o ouro, com 10s99.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia