Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de setembro de 2016. Atualizado às 21h43.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 08/09 às 21h45min

Corinthians desperta no segundo tempo, faz 3 gols em 15 minutos e bate o Sport

O técnico Cristóvão Borges ganhou os três pontos nesta quinta-feira para o Corinthians nos 3 a 0 sobre o Sport, pela 23.ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio Itaquerão, em São Paulo. Um dia depois de reclamar de excessivas comparações com o antecessor Tite, o treinador arrumou a formação no intervalo e garantiu um segundo tempo digno de quem está no G4.
O time só continua na cola dos líderes - tem 40 pontos na quarta colocação, atrás de Palmeiras (46), Flamengo (43) e Atlético Mineiro (42) - pelo que fez na segunda etapa, quando marcou todos os gols. Cristóvão Borges conseguiu fazer os jogadores reagirem para evitar o vexame do primeiro tempo, quando o Sport foi mais perigoso e finalizou três vezes mais.
A torcida do Corinthians vibrou pela primeira vez na fria noite na zona leste de São Paulo ao ouvir o nome do centroavante Gustavo no sistema de som. A entrada de "Gustagol" acabava com a expectativa pela estreia do jogador de 22 anos, ex-Criciúma. A manifestação popular foi mais do que isso, um alívio pela tentativa para salvar uma apresentação horrível.
A entrada dele na vaga do volante Cristian significou uma nova atitude. Mais ousado e veloz, o Corinthians abriu o placar no primeiro minuto (com o meia Rodriguinho), ampliou aos oito (com o lateral-direito Léo Príncipe) e definiu o jogo aos 16 minutos (com o zagueiro Vilson). Foi uma espécie de avalanche para compensar o desastre da etapa inicial.
Com Gustavo centralizado para incomodar a defesa, as laterais ficaram livres e houve mais espaço para evitar os erros de passes, falha tão repetida no primeiro tempo. O jogo sob controle na etapa final possibilitou ao técnico promover mais uma estreia. O volante Jean, que veio do Paraná, entrou nos minutos finais.
A etapa final foi o retrato mais fiel ao nível dos times. O Corinthians se mostrou bastante superior e dominou o Sport, que luta para sair das últimas posições.
A partida teve um dos menores públicos da história do Corinthians em sua nova arena. O jogo teve a presença de 24,3 mil pagantes, quantidade pouco maior do que o recorde negativo do estádio, 23,1 mil, registrado neste ano contra o Capivariano, pelo Campeonato Paulista.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia